4 de dezembro de 2021
Instituto Ressurgir
Textos

VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER NÃO É SÓ FÍSICA!

A violência contra a mulher não é só física e ela está tão naturalizada que a gente nem se apercebe!

A nossa linguagem é extremamente violenta com relação as mulheres!
Utilizamos adjetivos diferentes para a mulher e para o homem, em situações identicas!

CRIAR CRIANÇAS SÓ
Homem é GUERREIRO
Mulher é VAGABUNDA

FICAR COROA SEM CASAR
Homem é BOM PARTIDO
Mulher é ENCALHADA

TER ATITUDE
Homem é DECIDIDO
Mulher é MANDONA

LUTAR POR SEUS DIREITOS
Homem é ATIVISTA
Mulher é BARRAQUEIRA

SER DETALHISTA
Homem é PICUINHA
Mulher é MAL AMADA

MULHER MUITO MAIS NOVA QUE O MARIDO – INTERESSEIRA, GOLPISTA

MULHER MUITO MAIS VELHA QUE O MARIDO – VELHA SAFADA
(nas duas situações , a CRÍTICA vai sempre para a MULHER)

Quando xingamos um homem, por algo errado que ele praticou, sempre utilizamos xingamentos para as mulheres mais próximas dele…
Ou o xingamos de CORNO e ai atingimos a honra da sua companheira ou esposa ou o xingamos de FILHO da PUTA e ai atingimos a honra da mãe dele.
Em qualquer situação, o homem sai ileso!

A prevenção, o combate e o enfrentamento a violência contra a mulher devem ser incorporados nas rotinas de todas as pessoas de forma efetiva e rotineira. A utilização dessas nomenclaturas, na forma aqui descrita, precisa ser desconstruída, para que a nossa linguagem deixe de ser um dos instrumentos do machismo!

Valdilene Oliveira Martins