21 de maio de 2022
Instituto Ressurgir
Textos

O ENDEUSAMENTO DA MATERNIDADE!


*Valdilene Oliveira Martins

Quem atribui super poderes à maternidade, ou não caiu na real ainda ou é machista!
A sobrecarga sociocultural atribuída a maternidade é uma baita violência contra a mulher!
A maternidade COMPULSÓRIA, não desejada verdadeiramente e sobrecarregada É O PRINCÍPIO DO INFERNO! Choca as pessoas, quando uma mulher diz isso, porque mulher não pode bater de frente com o ‘”sistema” e se ela for mãe, então, a acusação de “mãe desnaturada” surge logo!
Os cuidados e a criação dos filhos e das filhas se não forem devidamente compartilhados com a parceria escolhida acaba com a vida e a auto estima de qualquer mulher.
O endeusamento da maternidade é feito propositadamente, para que as mulheres aguentem toda a carga pesada sozinha e ainda se achem o máximo!
A maternidade NÃO É mais importante que a paternidade ela é apenas diferente e uma função não existe sem a outra, pelo menos biologicamente!
NÃO HÁ MÉRITO ALGUM EM SER BURRA DE CARGA!
Criei meu filho juntamente com o pai, tudo dividido e nunca quis ter outro filho, não sei como essas mulheres aguentam ser AVILTADAS e DESRESPEITADAS diariamente, pelos seus próprios parceiros que não dividem as tarefas e responsabilidades, limitando-se apenas a colocarem dentro de casa, “a lavagem para os porcos comerem” (tem alguns, que nem isso fazem).


*Valdilene Oliveira Martins
Advogada de família e criminalista, que atua exclusivamente na assistência jurídica de mulheres em situação de violência doméstica e familiar, presidente da Comissão de Direitos Humanos do Instituto RESSURGIR Sergipe